A partir dos Lusíadas, de Luís de Camões, relata-se a aventura das Descobertas Portuguesas. Mas aqui, nesta aventura, a personagem principal chama-se A Coragem.
Esta é, pois, a história dos perigos porque passa a viagem da Senhora Coragem, perigos e aventuras relatados por O Poeta – Camões, pois claro.
Os perigos da viagem são personificados pela personagem A Monstra que, afinal, não é tão má como parece – como se vê no desenlace.
A Senhora Coragem vence a Monstra e, mais do que tudo, ignora e vence O Pessimista. Ultrapassando doenças e tempestades consegue concluir, com sucesso, a viagem  – e descobre assim um novo mundo. É O Poeta – Camões – que relata e celebra este grande acontecimento.
No final, O Poeta lembra que, quem levar consigo O Pessimismo, nunca chegará ao outro lado.

música Jorge Salgueiro

libreto Gonçalo M. Tavares

encenação Guilherme Mendonça

interpretação Orquestra Filarmonia das Beiras

direção musical António Vassalo Lourenço

cenografia Kim Cachopo

figurinos Clara Bento

direção artística Miguel Nabais Pernes

direção de produção Paulo Batalha

produção e conceção pedagógica Foco Musical